Ritual dos anjos

História, conceito e impacto da técnica

10/03/2022 | web

Cabelos cacheados é lindo, basta saber cuidar

A ditadura da moda criou verdades que aos poucos vão sendo desmentidas. Neste nosso espaço vamos desmistificar toda essa bobagem de alisamento

Por muitos anos, foi imposto um padrão de beleza pela sociedade: mulher para ser bonita, precisa ser magra e de cabelo liso. Será? Obviamente não. A sociedade é naturalmente conduzida como um rebanho pela indústria da moda e da indústria cosmética, seguindo uma “tendência” que julga o que é bonito e aquilo que é feio.

A indústria da moda por muitas décadas ditou, mulher bonita é “mulher magra.” Baseado em quê chegamos a esta conclusão? No fato das modelos sempre selecionadas serem magérrimas, muitas vezes submetidas a um estilo de vida desumano. Não podendo comer, não podendo ter uma gordurinha e etc. Essa história conhecemos bem.

A indústria da beleza e sua influência no corpo feminino

Por sua vez, a indústria cosmética seguiu o padrão de cabelo liso. Por muitos anos, as mulheres veem buscando meios ou químicas para alisar cabelos, ferro de passar roupas, pente quente, escova, chapinha, relaxamentos; tudo isso até chegarmos na era da progressiva. Pois é, 40 anos se passaram até aqui, e ainda temos pessoas que acreditam ou defendem este tipo de norma modelar – que não define e nem resume absolutamente nada da beleza de uma mulher ou um homem.

A mudança no perfil comportamental de acordo com os padrões

A moda, por sua vez, entendeu que a beleza não necessariamente está na “magreza.” Distúrbios foram desenvolvidos por conta disso – como a anorexia por exemplo. Então, a indústria da moda mudou, as modelos plus-size ganharam um espaço mais inclusivo. Assim percebemos uma mudança no padrão comportamental, além de discursos como “o único padrão que a mulher deve seguir é o dela mesma.”

O descaso da indústria de cosméticos com a inclusão plural

Pois bem, precisamos de força na indústria do cosmético, também. Há 11 anos sou especialista em cabelos naturais, e ainda hoje noto uma séria dificuldade de aceitação desse padrão. Poucas são as marcas que se preocupam ou aceitam isso, mesmo vivendo em um país com 69% do público feminino tendo o cabelo com as mais diversas texturas, mais diversas ondulações, cacheadas ou crespas. As grandes marcas lançam uma ridícula, pequena e singela linha para tratar dessa demanda, obrigando as mulheres a buscarem recursos completamente naturais.


Para piorar a situação, se aproveitam da pouca oferta, cobrando um valor exorbitante em produtos que deveriam ajudar mulheres a terem os seus cabelos mais bonitos. Triste? Com certeza, pois democratizar o acesso a produtos de qualidade, seria estimular e encorajar a beleza natural dos cabelos livres. A indústria cosmética nunca se preocupou em educar as mães que tem cabelos lisos, em como cuidar dos cabelos naturalmente cacheados das filhas, por exemplo. Isso é muito complexo, pois sabemos que o cabelo fala e expressa o que vai na alma da mulher.

Chega. Seu cabelo é incrível

Sendo assim, quando vai chegando a fase da adolescência, a menina não sabe como lidar com o próprio cabelo e acaba alisando. Isso por falta de recursos, de incentivo, informação, ou até mesmo baixa autoestima – potencializada pela cultura da padronização dos cabelos disciplinados e lisos.

Porém, estamos aqui para criarmos um movimento e darmos um basta nisso. O seu cabelo cacheado é lindo, ele precisa apenas que saibam como cuidar dele. Não caia na mentira da indústria, que inferioriza seu cabelo cacheado ou crespo, ou que argumenta dizendo que dá mais trabalho que um cabelo liso.

Seu cabelo é incrível e isso dá para provar! Vem comigo que eu te conto no caminho, a partir de agora na Cabelos & Cia.

Seveno Muniz – Especialista em cachos
Facebook: https://www.facebook.com/severo.muniz.1
Instagram: @muniz.severo
Contato: (11) 98574-1084